mb

 

ao longo da última década, venho conduzindo minhas pesquisas artísticas em torno do universo sonoro e de suas tecnologias. nesse percurso, entendo o som como uma matéria rica, com caraterísticas e potências que me conduzem na abordagem de processos sócio-culturais diversos que me circundam. apesar desse interesse constante por sonoridades diversas, não me considero, estritamente, um artista sonoro: não me interessam as pesquisas verticais em estúdio, os processos de síntese sonora pura ou a busca pela excelência no que se refere ao domínio de tecnologias de áudio de qualquer natureza. na maior parte das ocasiões, minhas obras se constituem por tecnologias simples, muitas vezes artesanais e construídas por mim mesmo com uso de técnicas básicas de eletrônica ou de eletromecânica. assim, o sonoro, em suas diversas manifestações, caracteriza minha produção como um dado do entorno, não necessariamente do ambiente físico ao meu redor, mas sim o entorno como memória, o entorno como experiência coletiva e/ou individual, o entorno como ruína e também como futuro possível.nesse sentido, me considero acima de tudo um artista da escuta, um pesquisador do ouvir. é na coleta e na interpretação de histórias e na busca de amostras sonoras a elas relativas que se define meu trabalho como artista. daí derivam meus interesses em criar obras que agenciam depoimentos de indivíduos ou de coletividades, registros históricos de áudio preservados em acervos museológicos ou de outras naturezas. e, também por isso, boa parte de minha produção artística ocorre em diálogo com espaços públicos urbanos, com estruturas arquitetônicas e com sistemas naturais. ao ouvir pessoas e ouvir espaços encontro as questões que passo então a investigar e a devolver ao público por meio de ações como performances ou como instalações sonoras e intervenções de escuta site specific. e, dada a natureza de minhas pesquisas, a busca pela colaboração com outros artistas e pesquisadores tem se revelado uma outra característica importante em meu trabalho: trocar experiências e compartilhar perspectivas com outros criadores é um processo de importância crescente em minha prática criativa.

over the last decade, I have been conducting my artistic research around the universe of sounds and their technologies. in this way, I understand sound as a rich subject, with characteristics and powers that lead me to approach the diverse socio-cultural processes that surround me. despite this constant interest in different kinds of sounds, I do not consider myself to be a sound artist: I am not interested in studio research, or the processes of pure sound synthesis or even the quest for excellence in the field of audio technologies of any nature. on most occasions, my works use simple technologies, often handcrafted and built by myself using basic electronic or electromechanical techniques. thus, the sonorous, in its various manifestations, characterizes my production as a given of the environment, not necessarily of the physical environment around me, but rather the environment as memory, the environment as a collective and / or individual experience, surroundings as ruin or as possible futures. in this sense, I consider myself above all an artist and a researcher of listening of listening. it is in the collection and the interpretation of stories and in the search of sound samples related to them that my work as an artist is defined. there arise my interests in creating works that activate testimonies of individuals or collectivities, and also historical records of audio preserved in museological collections or of other natures. and also because of this, much of my artistic production takes place in dialogue with urban public spaces, with architectural structures and with natural systems. listening to people or to spaces, I find the issues that I then investigate and return to the public through actions such as performances or as site specific sound installations or listening interventions. and, given the nature of my research, the search for collaboration with other artists and researchers has proved to be another important feature of my work: sharing experiences and perspectives with other creators is an important process in my creative practice.